Proibido de Tabitha Suzuma

Título: Proibido
Autor: Tabitha Suzuma
Editora: Valetina
Ano: 2014
Páginas: 304
Skoob: Adicione


Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã.Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

   Proibido é um livro cheio de emoções, reflexões e uma história que deixa o leitor confuso em seus próprios conceitos de certo e errado e os pré-julgamentos que criamos sobre determinados assuntos, causa polêmica pelo conteúdo e contradições sobre o que é incesto e o quão errado esse crime pode ser em determinadas circunstâncias.
“Não há leis e nem limites para os sentimentos. A gente pode se amar tanto e tão profundamente quanto quisermos. Ninguém, Maya, ninguém poderá nunca tirar isso da gente.”
   O livro nos traz a história de Lochan e Maya, dois irmãos que sempre cresceram cercados pela responsabilidade de cuidar da casa, dos irmãos menores, conciliar seus afazeres com a escola e com todas as responsabilidades que lhes cabem mesmo sendo apenas dois adolescentes. Lochan é um garoto inseguro e com problemas de socialização, mas muito inteligente, vive sob grande pressão por ter que decidir seu futuro logo e ter que pesar suas escolhas sempre em prol da família que tanto ama, além do medo de a qualquer momento perder os irmãos por causa do serviço social, por sua relação conturbada com a mãe e o irmão do meio Kit que vive se metendo em confusão e está numa fase de rebeldia, pelo excesso de responsabilidades que carrega desde os 12 anos. Em cada página narrada por ele sentimos a intensidade de seus julgamentos, medos e dores. Maya é uma garota tímida e sonhadora, é o alicerce de Lochan, sempre junto dele o apoia a todo momento e o ajuda a cuidar da casa e dos irmãos, divide com ele as tarefas e responsabilidades, decidida e determinada, sempre pensa nos irmãos antes de si mesma.
   Proibido é narrado por Lochan e Maya, os capítulos intercalam entre um e outro, sempre contando seus problemas diários, suas angústias e dores e talvez por esse motivo em alguns momentos me vi voltando ao início do capítulo para saber quem narrava naquele momento, não sei dizer se isso é negativo ou positivo, talvez isso ocorreu por ambos terem muito em comum e isso me deixou um pouco confusa.
   Os irmãos sempre viveram unidos, a mãe nunca foi o maior exemplo de responsabilidade e o pai os abandonou quando pequenos, o que causou grande dor nos irmãos, especialmente Kit e Locha, por esse motivo Maya e Lochan nunca se viram como irmãos e sim iguais, companheiros e cúmplices, encontravam no outro o suporte para sobreviver a insanidade daquela vida cheia de responsabilidades e deveres que não deveriam caber a dois jovens. Por causa desse sentimento de amizade e companheirismo ambos acabaram percebendo que não apenas se amavam, mas sim eram apaixonados um pelo outro, a leitura é bem dramática, a narrativa não é cansativa mais é intensa e quase pesada pelo apelo que o assunto traz.
   Tabitha criou uma história envolvente, mas cheia de simplicidade, sua escrita é sutil e envolve o leitor logo no início, e é esse envolvimento com a história que a torna tão dolorosa, a história dos irmãos quebra nossos corações, seu sofrimento, sua realidade tão cruel e crível penetra nosso imaginário e deixa aquela sensação de sufocamento, o livro tem um teor psicológico enorme pois lemos a partir da perspectiva de dois jovens torturados por seu amor e desejo proibido, pela crueldade e o abandono daqueles que deviam os proteger. Proibido põe a prova nossos conceitos de certo e errado, de nojo e perversidade e traz à tona o quanto somos subjetivos e mostra como regras coletivas nem sempre representam todos os indivíduos.
Nota:


24 comentários:

  1. Este livro já tá na minha lista de "quero ler" já faz um tempo. Sua resenha só me deixou com mais vontade de ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oii, já li ótimas criticas sobre este livro, não encontro uma pessoa para falar mal. espero logo poder ter chance e tempo de ler, sempre que leio uma resenha dele fico mais curiosa, e a sua não ficou atrás.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Estou querendo esse livro faz um tempo, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Gostei bastante da sua resenha e pretendo comprar o livro logo.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paac!

    Esse livro está na minha lista pra ser lido este ano. Assim que tiver a oportunidade eu quero começar, estou super ansiosa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Hi baby, tudo bem? não conhecia esse livro e apesar da premissa ser bem polêmica parece ser um bom livro, pela sua resenha parece que você gostou bastante, apesar da confusão com a narração de ambos, acontece hehe tenho um nojinho sobre esse assunto mas quero dar uma chance! ótima resenha <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Eu estou bem empolgada para ler esse livro, principalmente por ter dois personagens tão psicologicamente abalados. É um tema bem polêmico e já vi muitas discussões sobre ele. Espero me envolver com a escrita da autora e com sua história.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura - Participe do top comentarista de maio, serão dois ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tema é polêmico em excesso e eles sofrem demais.

      Excluir
  7. Olá, tudo bem?
    Nossa, que livro é esse?!!!
    Um dos mais intensos da vida, Proibido de Tabitha Suzuma é para desidratar de tanto chorar.
    Lochan e Maya sao inesqueciveis, quem leu morrer de amores e de outros sentimentos.
    Muito bom o seu post.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente um dos mais intensos da vida mexxmo kkkk.

      Excluir
  8. Oi Pacc, já faz um tempão que quero ler essa obra, acho a premissa ótima e acredito que vou curtir muito a leitura. Parabéns pela resenha!

    Super beijo

    ResponderExcluir
  9. Ai, que eu preciso ler esse livro, já tá anotadinho aqui para eu correr atrás!
    Beijinhos!
    Jana

    ResponderExcluir
  10. Oie
    nossa, eu sou louca para ler esse livro, adoro temas polêmicos e só tenho visto elogios sobre a leitura, além do mais, sua resenha me deixou mais curiosa que nunca, que bom que curtiu tanto o livro

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Paac, esse livro é maravilhoso! Mesmo com um tema tão polemico, ele consegue ser doce e sofrido de uma forma que a história fica por dias na sua cabeça. Eu adorei! Bjkas

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Outro dia vi um vídeo de uma menina falando sobre esse livro. Ela estava aos prantos e se dizendo revoltada pelo final. Não aguentou e pedi um zpoikers para outra pessoa que leu. Achei o final bem pesado e trágico.
    Aliás concordo com você que é um tema bem pesado de livro e ele realmente deve nos fazer refletir sobre as regras impostas pela sociedade de certo e errado. Mas acho que incesto é um tema tabu para mim pois não consigo aceitar com normalidade. Ainda estou pensando se leio oh não esse livro.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final é muito muito pesado, mas com decorrer da história já era esperado =/

      Excluir

Tecnologia do Blogger.