Maus de Art Spiegelman

Título: Maus - A História de um Sobrevivente
Autor: Art Spiegelman
Ano: 2005
Editora: Quadrinhos na Cia
Páginas: 296

Sinopse: Maus ("rato", em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu-polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Foi publicado em duas partes, a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, Maus ganhou o prestigioso Prêmio Pulitzer de literatura. A obra é um sucesso estrondoso de público e de crítica. Desde que foi lançada, tem sido objeto de estudos e análises de especialistas de diversas áreas -história, literatura, artes e psicologia. Em nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. É implacável com o protagonista, seu próprio pai, retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho. De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo dos quadrinhos e um relato histórico de valor inestimável.

   Como expressar tamanha satisfação por ter lido uma obra de arte como essa ? Sim Obra de Arte. Pois se trata de um quadro macabro de nosso passado que foi pintado com sangue e lagrimas por esse incrível autor e ilustrador Art Spiegelman, publicado no Brasil pela Quadrinhos da Cia.
   Agora vamos parar de elogiar essa obra e vamos ao enredo. Está HQ nos transporta para os terríveis anos da segunda Guerra Mundial, junto com o Senhor Vladek que está contando suas histórias de antes, durante e pós guerra para o filho, Artie, o qual deseja construir uma obra com essas histórias.
   Artie já é um ilustrador que tem suas obras publicadas em jornais, mas nunca publicou um livro somente seu, e ele deseja alcançar esse mérito com o livro sobre as histórias de seu pai.
Então o Sr Vladek começa a contar por sua ótica como foi possível sobreviver à Segunda Guerra, contando como foram suas experiências e o que viveu dentro do campo de concentração e de extermínio, como suas pericias foram capazes de mantê-lo vivo, das perdas que teve durante esse caminho e das marcas que elas deixaram não somente em sua forma física, mas por muitas vezes psicológicas.
   Não irei contar mais sobre a historia pois trata-se de uma obra que não deve ser somente lida mas sim sentida, o autor Spiegelman faz uma releitura de seus sentimentos de forma a estampar as páginas de sua HQ com suas verdadeiras emoções, pois ele está contando a historia real de sua família. Ele teve a ideia de retirar a humanidade dos personagens utilizando animais como uma representação de sentimentos, ele utiliza os ratos para personificar os Judeus pois eram assim que eles eram vistos naquela época, se escondendo em lugares escuros, comendo restos de alimentos e vivendo em situações precárias. São criticas a sociedade da época e a que ponto o ser humano pode chegar com a sua própria espécie, uma frase que está na contracapa do livro exemplifica bastante isso: “Sem duvida, os judeus são uma raça, mas não são humanos. ” de Adolf Hitler.
   Já foi possível ver que o enredo dessa obra é primoroso e sem sombra de duvidas a sua arte gráfica também se compara. Pois o autor faz com que seus desenhos passem a sensação de tristeza quando necessário, de fragilidade e até mesmo de vergonha, exemplo disso é quando o autor coloca ratos com máscara de porcos, é possível identifica-los nas paginas, mas tem uma parte em que o senhor Vladek está no campo de concentração e um alemão está sendo tratado como um judeu então ele e desenhado como um rato e quando e revelado para nós leitores que ele e um judeu e possível ver que ele tem uma “alma” podemos dizer assim de Gato, que é como os alemães são classificados nesse quadrinho, então e possível notar que ele não desenha por etnia mas sim por meio ao tratamento que o individuo está recebendo em suas historias.
   Essa HQ e uma obra premiada e é um marco para as publicações de histórias em quadrinhos, e para quem gosta de historia, quem gosta de uma ótima leitura que te prende e com ilustrações impecáveis sim essa HQ é para você.
Nota:


10 comentários:

  1. Olá. Não sou muito chegada a quadrinhos mas por falar da Segunda Guerra Mundial, acho que o livro merece uma chance. Sem contar que as ilustrações são feitas com apenas tinta azul, dando certa dramaticidade a obra. Adorei!
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Oi, como vai
    Eu gosto de quadrinhos e o tema parece bastante interessante, bom variar de vez enquanto. Como não conhecia essa HQ, já o acrescentei a minha lista de leitura. Obrigada pela dica!
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi!!
    Como me arrependo de não ter comprado ainda esse livro. Pelas imagens que você colocou no post dá para ver que o livro é uma verdadeira obra de arte mesmo.
    Ainn juro que vou comprar ele assim que for na livraria, interessante isso de os desenhos serem feitos conforme o tratamento que cada um recebe, isso deve fazer a leitura se tornar mais envolvente e instigante.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Olá, ainda não conhecia a hq e,a pesar de estar um pouco cansada do tema por ter lido bastante sobre ele ultimamente, é uma obra que gostaria de ler especialmente por ser em quadrinhos e me parece ter uma parte visual interessantíssima.

    ResponderExcluir
  5. Que vontade me deu de ler!! Livros que tem a Segunda Guerra como temática chamam demais a minha atenção. Essa é a primeira HQ que vejo sobre e não foi diferente: já me fisgou. Vou procurar nas lojas online!

    ResponderExcluir
  6. Oie
    eu sou louca para ler essa hq, sempre ouço elogios e trata de um tema que eu adoro ler, sua resenha me deioxu ainda mais curiosa e ficou muito boa, espero poder conseguir ler em breve e gostar tanto quanto você

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A resenha está ótima, mas a premissa não me interessou. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Ramom
    Não leio quadrinhos e por esse motivo nem me interessei muito pela obra.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Vi uma pessoa lendo este livro no ônibus, e fiquei curiosa para ler KJASLDKJAS depois da sua resenha, preciso providenciar para ontem!!

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Pacc! Não sei nem o que falar de Maus, já uma HQ consagrada e com uma história incrível, todos que eu conheço adoram na mesma medida.

    umreinomuitodistante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.