Novembro, 9 de Colleen Hoover

Título: Novembro, 9
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 216
Skoob: Adicione

Sinopse: Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

    Fallon e Ben se conhecem no dia 9 de Novembro, uma data que a magoa muito, mas de repente o encontro dos dois faz com que aquele dia tenha um novo significado. A conexão entre eles é instantânea e muito forte, mas Fallon está se mudando para Nova York e Ben não. É então que ele tem a ideia de se encontrarem naquela mesma data todos os anos, mas não se comunicarem de forma alguma no resto do ano. 
    O ideia principal do livro, ou seja, o fato de eles se encontrarem apenas uma vez no ano me fez lembrar de Um dia, do David Nichols (que até foi adaptado e tem a Anne Hataway no filme) e que eu odiei. Mas a forma como Colleen trabalhou essa ideia foi o que fez a diferença e eu adorei. 
    A leitura me fisgou desde o primeiro momento, me identifiquei com a personagem principal, Fallon, logo de cara. Sua personalidade desafiadora me deixava mais curiosa a cada capítulo. Mas Ben não fica atrás, é um personagem e tanto e o modo com que ele faz Fallon se sentir é avassalador. Eu, que sou extremamente insegura, fiquei o tempo todo desejando ter alguém que me fizesse sentir especial e linda como ele faz. Me deixou querendo ser mais confiante.
    A escrita de Colleen continua impecável e a criatividade dela, o modo como ela inclui uma reviravolta atrás da outra na história faz com que o leitor queira devorar o livro de uma vez só. Apesar da carga emocional imensa, a leitura fluiu muito bem. Senti uma evolução enorme dos personagens e tirei muitas lições que eu vou levar pra minha vida. Algumas coisas me tocaram profundamente por motivos bem pessoais, acho que isso foi crucial. 
     A única coisa que me incomodou, porque o livro não é perfeito, é que o livro dá algumas voltas e para no mesmo lugar, até enfim deslanchar. Não foi nada que me fez querer parar de ler, mas da metade pro final algumas coisas podem ficar repetitivas. Apesar disso eu favoritei o livro pelo modo como ele me fez sentir durante e após a leitura.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.