O que é importante na sua relação com os livros?



    Todos nós como leitores temos uma relação diferente com nossos livros, e pode acontecer de nesse meio encontrarmos ou não pessoas que compreendam e se sintam da mesma forma. Algum tempo atrás comecei a me questionar sobre isso, pode ser pouco pra alguns de vocês, mas quando vi meu “projeto” de estante lotado e sem muito espaço pra mais livros comecei a me questionar sobre os livros que tenho, e sobre esse “acumular” e “ter” que parece fazer parte da rotina de muitos leitores, e foi nessa reflexão que vi que isso daria um post interessante e um bom debate.

   Quando mais nova, eu até lia bastante pra uma pré-adolescente, não como hoje logicamente, mas foi ao criar o blog que notei que essa minha fixação com ter cada vez mais e mais livros foi se tornando grande demais até pra mim. De inicio e graças aos nãos que recebi da minha mãe isso foi controlado, mas mesmo assim eu comecei a ter mais livros do que lia, e só agora, quase cinco anos depois é que notei que na realidade o “ter demais” não era o que realmente me fazia feliz, a minha vontade de ter estava abalando minha vontade de ler, e isso acabou refletindo um pouco não só nas minhas leituras, mas no blog também. No inicio desse ano comecei a doar alguns livros que não eram exatamente o que imaginei ou que eu sabia que não leria mais, doei muitos aos amigos próximos, e uma amiga em especial começou a montar sua pequena fileira de livros graças a algumas dessas doações haha.

   Eu sempre tive muito prazer em ler, e quando isso foi morrendo e desanimando do nada, percebi que minha relação com os livros passou de produtiva a apenas consumista, e isso se refletia de forma negativa em mim. Deixei de ler por prazer pra ler por ler, e não somente pela pressão que eu mesma colocava em mim por causa de algumas parcerias, mas principalmente por achar que precisava ler e ler e terminar todos da pilha de não lidos de uma vez só, em um único mês. Percebi que não precisava acumular muitos livros e ter uma estante gigante e cheia se quase todos ali não me trariam aquele prazer de uma boa leitura ou uma leitura realmente significativa. Quando cheguei a essa conclusão percebi que agora sim estava indo no caminho certo, voltando a ponto inicial, de ler por amar, por sentir prazer e por querer estar dentro de outros universos.

   Qual a relação de vocês com os livros? Leem por gostar e por prazer ou pela pressão de ler cada vez mais? Suas leituras atuais são de qualidade (dentro do seu quesito de qualidade logicamente)? Doaria algum livro, trocaria? Já se questionou se todos os que têm são realmente necessários pra você ou se tem apenas por ter? Pare um pouquinho e se questione sobre isso, mas ao chegar a sua conclusão apenas aceite e seja feliz, sem julgamentos de certo ou errado, apenas você e o que realmente sente sobre isso. Me conta a que conclusão chegou.






20 comentários:

  1. Acho que todo mundo passa por isso em algum momento da vida. Eu tenho alguns livros que estão lacrados a algum tempo, comprei e não sinto vontade de ler. Outros, eu me forçava a ler e ficava de saco cheio depois. Quero fazer uma limpa nos meus livros e mangás tbm. E ultimamente tenho gostado de ler mangás ao invés de livros, sei lá o porque disso xD

    ResponderExcluir
  2. Eu particularmente leio por prazer. Não prendo a regras e nem a metas. Por isso nem participo muito de leituras em conjunto porque sempre tem aquelas regras de ler até tal ponto, fazer diário de leitura...e isso simplesmente não é pra mim. Leio muito mais por querer passar um tempo e viajar numa nova história. Confesso que já fui uma leitora consumista, mas a falta de dinheiro me obrigou a repensar nas coisas.

    Adorei a postagem

    bjus

    ResponderExcluir
  3. Oiii Paac tudo bem?
    Muitas vezes temos impulsos de comprar e comprar diversos livros, e sempre nós o deixamos eles para última pedida, pulamos a meta e ignoramos todos os antigos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Interessante a sua publicação. Semanas atrás eu estava limpando meu livreiro e pensando o mesmo. Acabei separando vários livros para doação. Ano passado eu li muito por pressão, pois tinha parcerias que consumiam o meu tempo e exigiam prazo para resenhar. Esse ano fiquei apenas com as editoras que trabalham com o meu ritmo, justamente para dar prioridade a outras leituras que fui acumulando.

    Esse ano quero ler por prazer, sem pressa, sem pressão sem prazo, SEM NADA.. rs

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Estou passando por isso neste momento. Até agora (desde primeiro de janeiro) li apenas três livros. Em anos anteriores já teria lido uns quatro ou cinco. Ainda tenho vários não lidos por aqui, mas separei vários para desapego (troca ou venda). Atualmente, não quero mais uma estante lotada, mas sim uma bela estante com excelentes leituras. Hoje, é como se eu estivesse de saco cheio de ler, saturada mesmo, de verdade, de ler qualquer coisa. Qualquer coisa mesmo. Mas relaxa, isso é fase e logo, a qualquer momento, estarei de livros na mão!

    ResponderExcluir
  6. Oi Paac tudo bem? Eu li o que escreveu e estava me sentindo do mesmo jeito a uns dois meses atrás, coloquei minha cabeça no lugar, cheguei a mesma conclusão que você, que não é a quantidade e sim a qualidade que estamos lendo. Ficava nervosa por não terminar de ler aqueles que comprei, pois era meta de final de ano para mim! Sabe o que aconteceu? Desencanei, vou vender, vou doar, aqueles que sei que nunca vou ler. Mas com a certeza que assim vou ser mais feliz! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do texto e confesso que tive uma fase em minha vida que eu vivia pelo "ter mais", o que me resultou em uma estante repleta de livros que nunca foram folhados. Hoje estou velha e a mentalidade muda. Cada vez mais me esforço para ir lendo os que tenho lá e só compro outro quando desejo muito fazer tal leitura.
    Tive meus momentos de desanimo literário, mas graças a Deus isso também se refletia nas compras, não adquiria nada. Hoje eu vivo o "ler mais" e me esforço para devorar muitos livros, essa é minha nova paranóia rsrs.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Achei bem interessante o seu texto. Eu leio por prazer, acho que ler por obrigação ou por se sentir pressionada não nos permite desfrutar tanto da leitura como deveríamos, até porque pode acontecer de lermos algo que não é de nosso interesse e seguir assim por um bom tempo. Eu sempre intercalo com os livros de parceria os comprados e mesmo os de parceria eu não leio por pressão, leio por me interessar mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Essa é uma colocação interessante. Eu sempre amei ler e espero que sempre seja algo por prazer. :)
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Todas as suas palavras foram lindas e bem ditas. Eu tambem tive a fase na minha adolescência de ler mais, tanto é que me joguei de cabeça e sim, se nao percebemos acaba se tornando algo mais consumista do que prazeroso, porem, sou 'rigorosa' a isso, eu tento adquiri apenas os que desejo ler sem deixar uma quantidade muito grande acumulada.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Acho que todo leitor passa por isso.
    Eu tenho vários, vários mesmo, livros não lidos em casa. Vão vindo outros que me chamam mais a atenção e alguns vão ficando, ficando... Bem, acho que o que vale é estarmos lendo sempre, por prazer e o que desejarmos.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Paac! Tudo bem?
    No final do ano passado, eu comecei a refletir sobre a minha relação com os livro também. Comprei uma estante nova, porque os livros não estavam cabendo, e ela ficou cheia só com livros não lidos. E quando percebi a quantidade de livros não lidos que eu ainda tinha na outra estante, vi que muitos eu estava comprando só por comprar, sem nem saber quando poderei ler.
    Estabeleci como meta para 2018 comprar só aqueles livros que eu tenho certeza que quero ler e também me preocupar menos com a quantidade de livros lidos. A leitura tem que vir por prazer e não para cumprir metas.
    Adorei o post e acho que você trouxe uma reflexão bacana sobre a relação com os livros.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu amo cada livro que possuo, mas já me desfiz de vários, porque sei que seria leituras que não realizaria nem tão cedo, eu sempre procuro trocar, e até mesmo doar para pessoas que amam os livros assim como eu.
    Eu sempre procuro ler o que me interessa, e que faz o meu gênero de leitura.
    Ótimo texto e bem reflexivo!



    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Parabéns pelo teu post, a tua colocação foi perfeita. Acredito que a maioria de nós litores mais assíduos passamos por isso. Em 2016 estava em uma fase que não podia passar em lugar que vendesse livros, ou ver uma promoção que já ia comprando - as vezes nem deveria, por não estar com aquele dinheiro tão disponível assim - ...Bom, resultado, em 2017 tive um ano complicado, final de faculdade, e pouquíssimo tempo livre para leitura, acabei acumulando alguns livros sem ler. Então decidi não comprar mais por um tempo, e isso tem funcionado.Espero agora conseguir colocar a leitura em dia.
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Gostei bastante do seu texto e levanta muitos questionamentos né. Eu amo comprar livros, mas dei uma freada na quantidade de livros, tinha compras que chegava a comprar 30 livros por vez, hoje quando faço compra ou é pra completar alguma coleção e ai encaixo um ou outro. Diminui também por ter comprado um Kindle e também ter assinatura do Unlimited, então passo a comprar mesmo só quando realmente quero e as vezes um ou outro ebook quando está na promoção.
    No geral acho que melhorei bastante, mas na qualidade de livros, isso depende, porque as vezes temos altas expectativas com alguma leitura e ai o livro pode não render mesmo que seja um que você queira muito, então acho relativo. Mas hoje estou bem mais tranquila e leio quando dá, sem pressão.
    Quantidade nunca foi melhor que qualidade.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  16. Oi Paac, que postagem mais interessante! Esses são questionamentos que me pegam também. Antes de ter minha própria casa e meu próprio dinheiro, não comprava nada, só pegava livros da biblioteca pública da cidade (quando estava por perto) e os das escolas públicas que estudei. Lógico que ainda continuo com essa prática, é econômica e é bacana para consumirmos menos. Mantenho também um clube de leitura com minhas amigas do trabalho, trocamos muito nossos livros. E troco os livros que sei que não lerei de novo e que não acrescentaram nenhuma lição de vida bacana. Além disso não sou muito de comprar livros, ganho alguns de presente, os demais são de parcerias e das próprias trocas. Percebi que conforme o tempo passa estou bem mais exigente com o que leio, mais criteriosa com minhas escolhas e faço metas não para bater recordes, mas para ser feliz. Esse ano quero ler 30 livros que estavam parados aqui, nessa situação que você falou, simplesmente empoeirando, além de ler a Bíblia inteira. Ano que vem talvez embarque em ler clássicos e assim vou sendo feliz lendo sempre e fazendo escolhas que me motivem a alimentar sempre meu vício querido. Beijos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  17. Oiii!

    Acho que todo mundo já teve essa fase, né??
    Hoje eu me preocupo mais com a qualidade das obras do que o numero em si. Mas confesso que quando comecei o blog tinha muitos problemas pois queria mais e mais e mais sempre. Pedia em todas as datas comemorativas, comprava uns 5 por mês e nunca conseguia ler. Hoje eu tÔ mais tranquila. Cancelei a maioria das parcerias do blog e parei de pedir livro ou até mesmo comprar. Só quando é Meg Cabot. Faço coleção. Também estou repassando muitos livros para frente. Acho que essa é magica da leitura. Gostei da sua reflexão

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Oi Pac, nunca me deixei pressionar pelo consumismo da leitura. Sempre leio por prazer e quando quero. Talvez isso acabe se refletindo de forma positiva na quantidade de leituras que faço. Não me prendo os livros, senão gosto, passo para frente, troco, sorteio ou coisa parecida. Também não tenho problemas em emprestá-los, acho que livros devem ser divididos mesmo, mas claro que empresto apenas para quem confio. Acho que tudo na vida são fases, e o bom disso, foi que você percebeu que suas leituras não estavam tomando um caminho que te fazia bem.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  19. Putz, eu só leio por prazer e jamais por pressão minha ou de editora ou de quem quer que seja, confesso que sou acumuladora de livros, mas desde 2017 venho refletindo sobre ter tantos livros, até pensei em montar uma biblioteca comunitária para emprestar os livros, mas ainda não coloquei este projeto no papel.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  20. Oi Paac, como está?
    Eu tenho uma prateleira repleta de livros que tem uma boa parte que ainda não li, o que de certo modo me afligiu muito fazendo com que eu tomasse a decisão de não comprar livro algum (com exceção de dois de um autor amigo meu cujo pagamento farei agora em fevereiro) até ler pelo menos metade deles. Mas, não vou mentir: amo todos os livros que tenho.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

@bardaliterária