Batgirl na Super Hero High de Lisa Yee


Título: Batgirl na Super Hero High
Autora: Lisa Yee
Série: DC Super Hero High #3
Ano: 2017
Editora: Rocco Jovens Leitores
Página: 256
Skoob: Adicione


Sinopse: No terceiro livro da série DC Super Hero Girls, parte de um bem-sucedido projeto multiplataforma que apresenta personagens clássicos da DC Comics para as novas gerações, Barbara Gordon é uma garota muito inteligente, gênio da tecnologia e ótima detetive. Embora não tenha superpoderes, esses talentos a levam a conseguir uma vaga na Super Hero High, e ela não desiste até convencer o pai, o Comissário Gordon, a deixá-la frequentar a famosa escola de super-heróis, ao lado de Supergirl, sua melhor amiga, e de outras super-heroínas. Lá, ela rapidamente se torna uma das alunas preferidas do professor de Robótica e Ciência da Computação, e vai precisar ganhar uma batalha de computadores para salvar a Terra. Mas será que sua inteligência e domínio da tecnologia serão suficientes? Barbara Gordon sempre teve o coração de uma heroína. Transformada em Batgirl, ela deverá provar que pode ser uma.


   Batgirl é o terceiro livro da série Super Hero High, que iniciou contando a história de Wonder Woman, passou pela Supergirl, e agora vai contar a história da heroína que mais amei conhecer (até agora) nessa série de livros.

   Barbara Gordon finalmente entrou para a Super Hero High como estudante oficial, mas apesar de sua coragem e inteligência, ela ainda tem duvidas sobre seu papel como heroína, e para piorar tudo seu pai ainda se mantém contraditório a sua vida na escola de heróis.


   Batgirl é até agora a heroína mais realista e também a que eu menos conhecia, e mesmo o livro partindo de uma premissa que traz uma versão um pouco diferente do original, a personagem e seus dilemas são bem próximos do que se espera dos heróis da DC.

   Batgirl na Super Hero High  é tão atrativo visualmente quantos os seus antecessores, e mesmo eu amando o roxo da capa haha, o que me fez amar a leitura foi conhecer melhor a Barbara Gordon, e vê-la evoluir como heroína, mesmo sendo tão jovem. Eu indico muito essa serie juvenil criada por Lisa Yee.

“ Ela tornou a abraçar o pai. Mas do que o prêmio, tinha conseguido o que há muito vinha desejando. Seu pai a chamara de Batgirl.”

Nota: 











Nenhum comentário:

Postar um comentário

@bardaliterária