A Lista do Nunca de Koethi Zan

Título: A Lista do Nunca 
Autor: Koethi Zan
Nº de páginas: 272
Ano Edição: 2013
Editora: Paralela
Classificação: 5/5 estrelas


Sinopse: Depois de um acidente de carro que sofreram quando ainda tinham dez anos, Sarah e Jennifer, amigas inseparáveis, passaram anos escrevendo o que chamaram de Lista do Nunca: uma lista de ações e atitudes que deveriam ser evitadas, a qualquer custo, para que se mantivessem sãs e salvas. Numa noite, no entanto, ao entrarem em um táxi, o destino das duas garotas as levou a um lugar que certamente não considerariam nem um pouco seguro. Sequestradas por um homem frio e adepto do sadismo, elas ficam acorrentadas em um porão com mais duas garotas por três anos. Dez anos depois de conseguir fugir, Sarah ainda tenta levar uma vida normal. Seu contato com pessoas se limita ao porteiro que diariamente entrega o que ela precisa para sobreviver e à sua psicóloga, que tenta ajudá-la a enfrentar cada novo dia. Seu sequestrador, porém, está prestes a conseguir uma condicional e, mais do que preparar um belo discurso de vítima, Sarah sente que este é o momento de agir. Para isso, vai enfrentar seus terríveis traumas em busca de uma história que nunca fora revelada.

   A Lista do Nunca foi um dos primeiros livros que li em pdf e que conseguiu me prender por completo, a história é bem assustadora ainda mais se você se imaginar no lugar das vitimas, fiquei tentando entender a mente doentia de Jack - o sequestrador-, mas quanto mais tentava mais admirada e assustada eu ficava, a autora criou ele tão bem e tão perto da realidade que chega a ser assustador como ele penetra na sua imaginação e o quanto você se entrega a leitura, eu ficava mais ansiosa a cada página, e a cada linha esperava mais e mais informações sobre os 3 anos que Sarah passou presa e sobre onde estaria Jennifer  -  melhor amiga de Sarah- e o que teria acontecido com ela durante todo aquele tempo.

O cativeiro faz coisas com as pessoas. Mostra que podem ser rasteiras. Que são capazes de fazer qualquer coisa para permanecer vivas e sofrer um pouco menos do que no dia anterior. 
Direitos: Ler e Almejar

   Uma das coisas que mais me surpreendeu no livro foi a forma como a Sarah lidou com seu medo e saiu em busca de pistas sobre Jennifer e o quanto ela sofria toda vez que lembrava das coisas horríveis que Jack havia feito com ela, Christine e Tracy e mesmo assim continuava sua busca por justiça e por saber o que teria acontecido com Jennifer, onde ela estaria e se estaria viva.

  Esse foi o primeiro livro no gênero thrillers que li e confesso que não me decepcionei, a narração é muito boa e os personagens muito bem construídos e a história não só te prende mas também te deixa uma reflexão de como o ser humano poder ser doentio mas também forte, do quanto somos capazes de fazer algo que achamos ser impossível naquele momento.

Quem tivera mais sorte?, eu me perguntei. Jennifer não precisava mais ficar sozinha, enquanto eu estava ali, trancada em minha própria caixa, uma figura solitária incapaz de permitir a entrada de alguém. Fechada como um pote hermético. Com nada além de fobias e paranoia para me guiar. Destruída. Irrecuperável. Imobilizada. 


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.