Contos da Barda: 5 motivos que dificultam a vida de uma garota geek

   Não é fácil ser uma garota que faz parte desse universo geek e nerd, quem vive e convive nesse universo sabe bem do que estou falando, a todo momento sofremos algum tipo de preconceito por sermos mulheres e por sermos ligadas nessas “coisas de meninos”, pensando nisso o grupo Blogueiros Geeks propôs uma ideia bacana de post e hoje vou falar sobre 5 coisas que dificultam a vida de uma garota geek.

1 – Você joga bem, deve ser homem!
Já esqueci quantas vezes ouvi isso em jogos, não sei qual é o problema de ser menina e jogar tão bem ou melhor que os caras, mas por algum motivo isso se torna ofensivo e na cabeça dessa galera machista se eu jogo bem sou homem, e se eu afirmar que sou uma guria é fim, tenho que me preparar porque vou ouvir muita coisa e vou ter minha “nerdice” questionada de todas as maneiras possíveis.

2 – Você só quer Atenção!
Parece que só de ser mulher já é automático, se está nesse universo você quer atenção, você quer um namorado, quer enganar o cara para ele bancar algo pra você. Porque na realidade você não pode apenas querer se divertir não é mesmo? E sim eu já ouvi diversas coisas desse tipo e quando não foram direcionadas a mim eram direcionadas a amigas que também jogavam ou iam aos eventos comigo.
3 – É um universo muito masculino!
Outra característica que me incomoda é notar que quase tudo é produzido apenas para o público masculino, o foco das “nerdices” nunca foi as mulheres que estavam ali ativas e sim os homens. Quantas vezes já não tive que comprar uma camiseta "tamanho normal" porque as lojas não produziam o tamanho feminino? E nas poucas que produziam tudo é de um tamanho tão único que me pergunto em que estilo de mulher isso foi moldado, porque ou é pequeno ao extremo ao ponto de não caber em uma boneca, ou grande demais e você se sente vestindo uma capa. Tudo bem que atualmente isso tem mudado bastante, porém as lojas de departamento raramente veem as mulheres como consumidoras.

4 – Que cosplay legal, deixa eu te tocar!
Ser cosplayer e mulher é complicado, já ouvi de algumas amigas que sempre tem um engraçadinho passando a mão, fazendo piada, dando cantada idiota ou falando coisas estúpidas como “Ta errado, ela tinha mais decote” ou “Que gostosa, amei os seus peitos” ou pior ainda “Que roupa curta, não pode reclamar se for assediada” e convenhamos, passar horas se arrumando, meses construindo as roupas e itens para ouvir esse tipo de coisa ou ser assediada por algum babaca é realmente humilhante e constrangedor. E o irônico que isso só acontece com nós mulheres, engraçado não?

5 – Você é poser!
Dá até uma certa raiva, porque quando você começa a discutir sobre determinado jogo, quadrinho, filme ou série sempre tem um babaca pra soltar aquela frase ridícula “não liga pra ela, é poser”, ter interesse sobre assuntos englobados no universo das nerdices e ser do sexo feminino já faz de você automaticamente ‘poser’ e nem adianta tentar rebater, discutir e provar que está certa sobre algo, raramente vão te ouvir mas com toda certeza vão te ofender e te fazer sentir inferior só por tentar conversar sobre aquilo que ''eles manjam mais''.

   O intuito do post não é ofender ninguém, na realidade é mais um desabafo de tudo aquilo que sofremos por tentar estar presente nesse universo tão masculino e machista, infelizmente essas coisas ocorrem muito, não direi que são todos que fazem isso mas para nossa tristeza esses "grosseirões" ainda são uma maioria.







34 comentários:

  1. já aconteceu comigo do cara querer que eu mostrasse meus conhecimentos pq com certeza eu era poser. ai ficou me perguntando no meio de um monte de gente quando personagem tal apareceu no arco tal do quadrinho fulano e eu lá cagando pra ele. ai perguntei se eu fosse homem ele ia me fazer as mesmas perguntas, se eleia questionar o fato de gostar de quadrinhos pra um cara só por ele ser homem, pq tava óbvio q ele achava q eu queria chamar atenção. pfvr né. ai já viu, o macho começou a gritar e dar a louca pq não tinha argumentos.
    aiai é complicado viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele quer que a guria seja uma enciclopédia u.u

      Excluir
  2. Olaa! Não faço muita parte deste mundo geek, contudo gosto de ter algo das séries e filmes que gosto, em relação nós sermos mulheres e dizerem que isto é coisa de homem, vem da minha mãe mesmo, que não pode ver eu querendo comprar um blusa, uns bonequinhos e tals e ela já vem falando que é coisa de homem! Poxa vida, eu gosto disso e só porque sou mulher tenho que vestir blusa de alça, short curto e tals. Me dá raiva porque ela mesma faz isto, onde ela era pra mim apoiar nesta parte. Adorei o post!

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond |Fan Page

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?
    Realmente já aconteceu no jogo chamado Pangya, onde eu tinha uma conta super legal, muito dinheiro, moedinhas hahahaa a missão era jogaar golfe e cada vez evoluir sua personagem. Com o tempo, os jogadores que eu tinha contato descobriram que eu era menina, alguns não mudarão comigo, porém outros disseram que eu queria realmente chamar atenção ou conquistar os garotos. Fiquei bem chateada, claro mas evitei. O jeito é realmente ignorar e não dar atenção.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Preciso dizer que gostei muito desse post e que me identifico muito, porque há uns três anos atrás meu namorado me apresentou o universo do Dota, como gostei bastante do jogo comecei a participar das partidas e interagir com os jogadores. Mas sempre que eu estava conversando com alguém me acusavam de ser mulher, perguntavam se eu estava querendo algum item (pois é as mulheres tem fama de quererem se aproximar de algum jogador só para ganhar algum premio) entre outras ofensas que por muitas vezes eu fiquei revoltada, mas hoje em dia levo na esportiva. No entanto, a existência desse preconceito é latente e como você mesma disse, talvez isso já nasceu enraizado na sociedade que sempre produziu jogos para o público masculino, deixando para as garotas os jogos que de tão pouco interativos são quase estúpidos, como vestir bonecas. Acho que nunca vou esquecer de um momento na minha adolescência, em que estava jogando God Of War com o meu primo e os amigos deles me perguntaram se eu não devia estar vestindo uma barbie no computador. É frustrante sim e quem sabe um dia essa concepção como tantas outras no mundo, um dia mude? Adorei o post me fez refletir.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Aeeee, adorei.
    Confesso que não me considero a esse nível que você e de nerdisse, mas poxa eu também curto muitas dessas coisas, mesmo não praticando eu admiro, e olha e um trabalho monstruoso para construir o cosplay por exemplo e sempre (ou nunca) somos respeitadas. Mas um dia chegaremos la, enquanto isso estou tocando o F!@## porque e assim que tem que ser se não surtamos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ei, Paac!
    Achei seu post super bacana! Tomara que faça todo mundo refletir bem se já cometeu estes tipos de gafes. Eu não sou do universo geek da mesma forma que você, mas acompanho algumas coisas, sei que cosplay dá um trabalho fdp (já tentei uma vez e desisti por falta de componentes viáveis) e, mas que tudo, sei que machismo temos sobrando no mundo em qq parte. Essa palhaçada de "é coisa de menino, é coisa de menina" já me torrou a paciência. Deixa o povo fazer o que quer, o que gosta sem se preocupar com o raio do gênero, caramba!
    Sucesso p vc e bons jogos!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Olha, pra você ver né até onde o machismo vai. É muito mais abrangente do que pensamos. Não creio que deva ser fácil mesmo, mas com seu desabafo é claro que se torna muito mais compreensível. O importante é ser você mesmo e fazer o que gosta. É difícil? sim. Mas mostre sua força e personalidade.
    Adorei o post!
    Abraço;
    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Paac! Te entendo muito! Principalmente nos jogos de MMORPG, adoram nos chamar de noob..Dá uma raiva enorme. Não entendo porque acham que nós mulheres não podemos ser boas nesse universo também, amei teu post, beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  9. Oie
    eu imagino como deve ser dificl hahahah sobre cosplay eu fiz uma vez e logo quis fazer muito mais, tenho que me controlar pra não ficar viciada pq olha... é um universo muito legal

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. E o pior é que você nem precisa ser "totalmente nerd" para ser nerd e ser criticada pro isso. hahaha Hoje em dia basta você gostar de alguma coisa "cultural" e pronto, você já é nerd e sem qualquer embasamento para comentar aquilo que gosta. É uma coisa tão sem noção! E claro que se você não viu o filme ou leu o livro dez mil vezes, você também é poser. --'
    Entendo totalmente o post.

    ResponderExcluir
  11. Olá Paac, adorei o tema da postagem coletiva, quando eu jogava RPGs onlines sofria bastante com esses preconceitos, chegava a tirar a graça do jogo...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  12. Vamos falar sobre isso, não vamos? Um dos motivos de eu ter me afastado dos jogos online foi justamente desse preconceito que rola com as garotas no mundo geek. Quer dizer que se eu sou mulher e gosto de jogos ou eu to querendo chamar atenção ou eu to invadindo um universo que não é meu? Pera lá, né?

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!!

    Eu concordo muito com você! Esse universo é sim muito machista. Hoje em dia eu já não jogo on-line com muita frequência, mas cansei de ouvir besteiras por conta disso. Só li verdades em todos os topicos. E fora do mundo nerd tb, tudo que é "de menino" é "proibido" ou queremos chamar atenção. Quando digo que gosto de futebol, adivinha o que eu escuto?

    Bjus!
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  14. Oies
    "Eu não posso opinar" como diz a glória pires, mas eu imagino o drama que deve ser, principalmente a parte do "poser" e do "posso te tocar", deve ser bem complicado
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá! Legal esse post. Acho que também no mundo dos games o machismo de nossa sociedade sobressai. Os homens não aguentam sair perdedores para uma mulher, então, como não conseguem ganhar "no campo", querem ganhar "no grito", menosprezando e diminuindo de alguma forma a mulher. "Posso te tocar"?. Não, simplesmente. Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem o ''ganhar no grito'' não sabem ser educados.

      Excluir
  16. Olá! Legal esse post. Acho que também no mundo dos games o machismo de nossa sociedade sobressai. Os homens não aguentam sair perdedores para uma mulher, então, como não conseguem ganhar "no campo", querem ganhar "no grito", menosprezando e diminuindo de alguma forma a mulher. "Posso te tocar"?. Não, simplesmente. Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem o ''ganhar no grito'' não sabem ser educados.

      Excluir
  17. Um relato do machismo que ainda é a nossa sociedade, aplicado às garotas geeks. É péssimo, muito péssimo! Canso de levar cantada babaca por gostar de jogar, de não ser levada a sério, de ser subestimada, etc. Mas o mais importante é que estejamos todas juntas. Que nos apoiemos e lutemos contra tanto machismo enraizado. E teu texto vem pra conscientizar e servir de manifesto. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o importante é lutarmos unidas!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.