Meu nome é Amanda de Amanda Guimarães

Título: Meu nome é Amanda
Autora: Amanda Guimarães
Ano: 2016 
Editora: Fabrica 231 ( Rocco)
Páginas: 136 
Skoob: Adicione
Sinopse: Com mais de 245 mil inscritos em seu canal no Youtube e vídeos que alcançam mais de um milhão de visualizações, a youtuber Mandy Candy conta sua história em livro. Nascida em Gravataí, no Rio Grande do Sul, Amanda nasceu num corpo de menino do qual sempre se sentiu desconectada. Ela juntou dinheiro e aos 19 anos, com o apoio da mãe, foi para a Tailândia fazer a cirurgia de redesignação sexual. Em seu canal no Youtube, ela fala, entre outras coisas, sobre feminismo e identidade de gênero, e faz enorme sucesso entre os adolescentes. No livro, Mandy conta tudo sobre bullying, sua fase de transição e sua trajetória até se tornar uma das youtubers mais conhecidas da internet.

     Nem todo livro é fácil de resenhar, nem todo livro vai te dar uma ficção agradável, mas a maioria dos livros te surpreende de um modo que outros poucos fariam.
     Amanda não é uma personagem de ficção, muito menos vive em um conto de fadas, em seu livro vamos descobrir um pouco mais sobre a Youtuber, sobre a mulher, sobre sua transexualidade, sobre seus sentimentos, sofrimentos e experiências, da infância aos dias mais atuais.
“Eu me sentia muito culpada por esse sentimento, principalmente porque sempre escutava dos amigos e da família, especialmente dos parentes mais velhos, o quanto ser gay era errado e que homem é homem e mulher é mulher. Nasceu assim, é assim que é e ponto. ”
    Meu nome é Amanda é um livro que me fez transbordar emoção do início ao fim, ler sobre a história da famosa Mandy é ainda mais íntimo do que assistir seus vídeos, é quase como se lêssemos seu diário ou estivéssemos ao lado dela no momento em que escrevia, ou nas situações que vivia. Cada sofrimento aqui escrito é cheio de intensidade, talvez seja algo meu, mas realmente eu sentia uma tristeza, mas também ria e devo admitir que algumas lágrimas surgiram em certos momentos haha.
“Daí eu me montava toda e saía desfilando pela casa, me olhava no espelho e ficava fazendo umas poses. Quando lembro disso agora me sinto muito ridícula, mas acho que era um momento importante e que eu tinha que fazer aquilo sabe? Para me sentir poderosa, feminina, mulher. Era o começo de minhas próprias descobertas. [...] Era como eu conseguia colocar para fora aquele sentimento, era uma forma de me firmar, de me sentir no mundo. Era como eu conseguia me enxergar como menina. ”
    O livro é complicado de ser resenhado, porque como se ‘’opina’’ sobre uma história de vida? Como se opina sobre as vivências do outro? Impossível não é mesmo? O que posso fazer aqui é deixar meu obrigada a Amanda, porque senti nessa leitura um pouco do peso de seu sofrimento até realizar seu sonho de poder ser quem nasceu pra ser. Não posso ser hipócrita e dizer que compreendo e sei totalmente o sofrimento dela, porque não sei e nunca saberei, pois não passo por isso, porém a escrita dela deixa bem claro o peso dessa experiência e sei que pra muitos adolescentes e jovens que estão perdidos sobre si mesmo e se sentem como ela um dia se sentiu, poderão pegar esse livro e estarem representados, terão alguém que seja sua voz em meio a esse contexto tão cheio de regras e proibições.
    Meu nome é Amanda é um livro sobre representatividade, aceitação, amor próprio e superação. Um ponto de partida para uma mulher que se redescobriu e que hoje conta sua experiência para assim inspirar quem precisa.
Nota:

9 comentários:

  1. Oi Paac, eu não curto muito livros assim sabe? Não leria, mas fico feliz com a evolução da Amanda e com o fato de ela estar feliz e ter superado a barreira do preconceito e do medo. Sucesso pra vcs duas. Bjs
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Paac,
    Não curto muito livros de youtubers, mas este é diferente porque Amanda deve ter muita coisa pra dizer. Conhecimento é uma das formas de acabar com o preconceito.
    Quero ler.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    www.garotosperdidos.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Paac,
    Não curto muito livros de youtubers, mas este é diferente porque Amanda deve ter muita coisa pra dizer. Conhecimento é uma das formas de acabar com o preconceito.
    Quero ler.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    www.garotosperdidos.com

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Eu amei a foto que você tirou do livro, seus posts sempre muito bem feitos mostrando que você é super cuidadosa. Mas, esse livro não me despertou aquele "algo a mais" que tenha me dado aquela vontade de saber mais sobre a história.
    Então, essa dica de leitura eu vou deixar passar pela primeira vez aqui no seu blog.
    Beijos lindona.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  5. Como não sou muito fã de acompanhar youtubers não conhecia a Mandy até o lançamento do livro. E preciso dizer o quanto fico feliz em vê-la representando a comunidade transgênero e o quão importante é para a sociedade conhecer melhor sobre o assunto. Gostei da resenha e espero um dia ler o livro.

    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie
    não leria o livro pois fugo bastante de livros sobre youtubers ou escrito por eles, mesmo assim boa dica para quem curte e é fã

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Paac,
    Confesso que até hoje não li nenhum livro de youtuber, e com tantas críticas atualmente sobre isso, sinto um certo receio em lê-los.
    Consegui perceber com sua resenha que, diferentemente de alguns livros de youtubers por aí, a Amanda tem uma história linda para contar!
    Espero que ela tenha bastante sucesso no canal e ajude pessoas que querem ou que passaram pela mesma situação que ela.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    www.relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Paac
    Achei super interessante esse livro e com uma temática super importante de ser discutida. Não consigo nem imaginar o sofrimento que essas pessoas passam devido o preconceito e a ignorância alheia :(
    Bjokas

    ResponderExcluir
  9. Olá!


    Sempre fui uma pessoa muito critica com livros de ''youtubers''. Para me por mas que um livro está em alta, ou tal pessoas estão trazendo novos leitores para ambientes da literatura, nada justifica a ganancia de dinheiro que eles tem e não estão se preocupando se tem conteúdo ou não. Já esse livro, pude perceber que tem toda uma temática e merece sim ser lido. Gostei dele, acho que leria sim!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.