Melodia Mortal de Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi

Título: Melodia Mortal (Sherlock Holmes investiga as mortes de gênios da música) 
Autores:  Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi
Ano: 2017
Editora: Fábrica 231 \ Rocco
Páginas: 204

Sinopse: Será que Mozart foi assassinado por Salieri? Tchaikovsky morreu de cólera ou envenenamento? Chopin morreu mesmo tuberculoso? E Beethoven, foi vítima do alcoolismo? A resposta, ou, pelo menos, algumas hipóteses plausíveis para essas perguntas estão em Melodia mortal, estreia na ficção adulta de um dos maiores autores para o público juvenil do país. Escrito a quatro mãos por Pedro Bandeira com o médico Guido Carlos Levi, o livro examina, à luz dos conhecimentos da medicina contemporânea, os indícios possíveis sobre as mortes polêmicas de alguns grandes compositores da música clássica. E quem conduz a investigação é ninguém menos que Sherlock Holmes, auxiliado pelo seu fiel escudeiro, o doutor John H. Watson, que narra as aventuras do detetive na empreitada. Talvez não seja possível, tanto tempo depois, elucidar a causa dessas mortes que a medicina da época não foi capaz de precisar, mas a diversão é garantida neste romance cheio de teorias científicas e enigmas que formam um intricado quebra-cabeça, na tradição da melhor literatura policial.



  Minha relação com a escrita de Pedro Bandeira se iniciou quando eu era mais nova e li meu primeiro livro do autor que foi ''droga da obediência'', e depois li um de terror chamado ''descanse em paz, meu amor'' e esse amor pela escrita do autor continuou comigo todos os esses anos. Quando vi esse livro tive certeza que deveria ler ele, não somente por ser do Pedro mas também por estar falando de Holmes, um ícone da literatura investigativa, e o livro não só supriu minhas expectativas como eu senti de novo aquela magia da escrita de Pedro.


  Sherlock Holmes e John Watson são conhecidos por serem ótimos investigadores, e no meio das resoluções de alguns crimes, Holmes usa de sua aguçada dedução pra debater com Watson a morte de famosos gênios da música, será que Belini morreu realmente de causas naturais? E Beethoven morreu de sífilis? Ou foi algo diferente? Em meio as deduções de Holmes, somos enviados à anos depois, em que médicos especializados e fãs das façanhas de Sherlock discutem se a valia de suas deduções.

“ Sempre disse a você, meu caro: nenhuma hipótese deve vir antes que a investigação chegue ao seu final.”


  Podem me julgar, mas eu tenho pequenos problemas com Holmes e suas deduções haha, eu acho algumas dessas deduções completamente sem sentido quando vemos de outro ângulo, mas ainda assim eu fico chocada e curiosa em saber como ele chega nesse ponto de vista, é tão absurdo pra mim que fico presa lendo e tentando compreender esse personagem e o funcionamento da sua mente, se é que isso é possível. O livro tem um pouco de tudo incluindo teorias da conspiração, e é tudo meio louco de um jeito viciante e incrível.
“Uma ciência de incertezas e uma arte de probabilidade”
  Melodia Mortal é um livro que ou você gosta ou não gosta, não há um meio termo, somos jogados em contextos históricos diferentes, visões diferentes de uma mesma situação, deduções meio loucas e claro um jeito Sherlockiano de funcionar. Pra mim a leitura foi incrível de um jeito completamente diferente, um modo que só Pedro, Guido, Sherlock e Watson poderiam conseguir.

Nota:







10 comentários:

  1. Hey, Paac!

    Infelizmente esse livro não surtiu o mesmo efeito em mim.
    Não gostei muito, não. E detestei aquela confraria dos médicos... rs
    Mas é assim mesmo, né? Cada um tem um gosto. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? De fato, pelas opiniões que já vi, ou você gosta ou não gosta mesmo. Não li nada ainda do Pedro Bandeira mas sempre tive muita vontade. E com essa fusão à Sherlock Holmes, fiquei mais curiosa ainda. É um livro que apesar das críticas ainda quero muito ler. Sua resenha só me deixou mais animada ainda. Gostei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu leria pelo fato de ser Pedro Bandeira, mas pra falar a verdade não sei se o tipo de livro me agrada...
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. O livro foi chato pra mim. A confraria era um saco, achei a narrativa arrastada... Eu tinha uma ideia diferente do que seria o enredo e quebrei a cara. Melhor ficar só nos canon do conan Doyle haha.
    Www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  5. Oii
    Eu adoro Sherlock Holmes, mas não curto muito Pedro Bandeira. Então não sei como fica minha vontade de ler esse livro. Mas confesso que o fato de conter contexto histórico chama a minha atenção.
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. bem, eu gosto de Bandeira e De Conan Doyle mas vou ser sincera que a junção dos dois nessa obra não me deixou mto empolgada, confesso... mas acho que pra quem deseja conhecer os dois,seria uma bela porta de entrada...
    bj, Paac ^^

    ResponderExcluir
  7. Oie
    Muito legal parece ser o livro, eu amei essa capa e edição. Eu ainda nao li nada do sherlock mas amo o Pedro bandeira então me sinto na obrigação de ler hhsuahsa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu também conheci a escrita do autor através de "a droga da obediência", li outros livros da mesma série logo em sequência, não lembro bem da história, mas me recordo que gostava muito da forma como ele escrevia.

    Depois de tantos anos, sinto que preciso voltar a ler algo do autor, teu post me fez sentir saudades da época em me deixava envolver por suas histórias.

    Por se tratar de uma obra do Pedro Bandeira relacionado ao Sherlock, é certo que este vai ser o livro que vai me reaproximar do autor

    ResponderExcluir
  9. Olá, Paac!
    Tudo bem?

    O selo Fábrica231 da Editora Rocco tem ótimos livros e esse por sinal parece ser outro livro de elevada qualidade. Eu adorei a capa, ficou bonita. Fiquei curioso sobre essa junção de Bandeira e Doyle. Dica anotada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Acredita que nunca li anda do Pedro Bandeira? Sério, preciso conhecer seus clássicos rs' gostei da premissa desses livro, só li um livro do mundo de Sherlock e gostei. Também acho meio absurdo como a mente de Holmes trabalha, mas é algo fascinante e viciante! Anotei a dica!

    beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.