It's Okay, That's Love


Título: It's Okay, That's Love | 괜찮아, 사랑이야
Gênero: Comédia, Romance, Drama Médico
Episódios: 16
Emissora: SBS
Duração: 23 de julho de 2014 - 11 de setembro de 2014
Roteiro: Noh Hee Kyung
Direção: Kim Kyu Tae

Sinopse: A série retrata as vidas e amores de pessoas com transtornos de ansiedade na era moderna. Ele tenta responder à pergunta: "O que você faz quando seu coração fica frio, tem câncer ou tem diabetes?". Jang Jae Yeol é um escritor de romance de mistérios e DJ de rádio, que sofre de transtorno obsessivo-compulsivo. Ji Hae Soo está passando por seu primeiro ano em psiquiatria em um hospital universitário. Uma vez que eles se encontram, eles tentam curar as feridas profundas um do outro e se apaixonam.


   Tudo bem galera, vou dar um desconto, com essa sinopse quem perderia tempo assistindo esse dorama? Mas vou colocar aqui diversos motivos pelo qual ele vale muito a pena ser assistido.
   Todos nós já passamos por momentos assim, tristeza, desânimo, ansiedade. Quem já não acordou uma vez ou outra com vontade de não sair da cama? Quem não sente às vezes aquele momento baixo-astral, ou até mesmo aquela vontade de sumir?

   “Todos nós, não é mesmo?” E esse dorama mostra histórias nesse sentido, de pessoas que em algum momento da sua vida tiveram algum tipo de problema psicológico. Ele conseguiu abordar de uma forma linda e singela as dificuldades de pessoas que convivem com traumas profundos, que trazem algum tipo de tristeza em algum período de sua vida, mas, também mostra que essas pessoas conseguem ser felizes, ele mostra que o primeiro passo para superar as dificuldades é admitir que se precisa de ajuda, e contar com as pessoas que amamos para atravessar esses obstáculos.


   Vou ser sincera, é um drama adulto, mas é lindo, pois, mostra um assunto dificílimo sendo tratado de uma forma tão espetacular, mostrando que nosso maior inimigo as vezes somos nós mesmos, mostrando que nossa mente é que determina todas as demais ações do corpo.

   Jang Jae Yeol e Ji Hae Soo: Nosso casal de protagonista é uma delícia.Não tem aquela enrolação para as coisas acontecerem. Eles constroem a história deles de forma natural. Ela uma psicóloga que tem um grande trauma no qual ela não consegue se relacionar mais intimamente com um homem. Ele um escritor e DJ famoso que passou toda a infância apanhando do padrasto, até que acontece um acidente e o padrasto morre, levando o seu irmão mais velho a ser condenado pelo crime. Aparentemente é um homem otimista e alto astral, mas que esconde um segredo que pode acaba deixando ele muito doente psicologicamente. A forma como um tenta ajudar o outro a superar seus traumas, foi abordado de uma forma genial, e a química entre eles é ótima.


   Park Soo Kwang: Sofre de Síndrome de Tourette, e mostra sua luta e vontade de controlar a doença, e viver uma vida normal. Nos ensina muito, e foi um personagem bem trabalhado. Ele tem um carinho muito grande pelas pessoas que dividem a casa com ele, Jang Jae Yeol , Ji Hae Soo, e, Jo Dong Min.

   Joo Dong Min: Um psicólogo renomado que divide sua casa com Jang Jae Yeol , Ji Hae Soo, e,Park Soo. Tem uma amizade duradoura com a ex mulher também psicóloga, e tenta de todas as formas ajudar seus amigos a curarem suas feridas.

  Kang Woo: Talvez o personagem mais difícil de comentar sem dar spoiler. Mas foi uma atuação brilhante. Um menino de 16 anos que apanha do padrasto e é o melhor amigo do Jang Jae Yeol . Assistam, o dorama é uma lição de vida. 

   São diversos casos tratados de uma forma tão natural que você sente uma paz tão grande, O casal protagonista tem uma química incrível.  Foi um dorama com uma temática muito diferente, pois eles são bastante reservados para falar sobre problemas psicológicos. Todas as atuações foram maravilhosas. Todos os casos foram muito bem construídos. Não houve enrolação para chegar ao primeiro beijo, na primeira vez do casal principal, nas brigas e na resolução de cada conflito que surgia, O maior vilão foi a mente de cada um trabalhando para desestabilizar suas vidas, e os heróis foram eles próprios que se esforçaram para recuperar sua autoestima contando com ajudas preciosas.


Nota:


5 comentários:

  1. Oii tudo bem?
    Que postagem incrível menina, é realmente muito bom quando gostamos de algo dessa maneira, gostei de saber a sua opinião e quem sabe futuramente eu daria uma oportunidade.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. eu acho super divertida essas resenhas de doramas, porque algumas realmente me dão vontade de começar a assistir. Mas eu tenho um grande ~problema com idioma oriental, não curto nada mesmo e sei que isso iria prejudicar minha opinião sobre. Mas enfim, que bom que te surpreendeu.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Vou ser sincera e dizer que não gostei desse dorama, e sim assisti até o final para ver se tinha sentido... e não tinha. Concordo que tem bons atores, uma ótima trilha sonora, mas o roteiro era muito ruim.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  4. Que bacana, não conhecia e quando li a sinopse achei que seria aquele drama chato, mas quando você diz que tudo é tão natural, já me animei.

    ResponderExcluir

@bardaliterária